• banner4

  • banner3

  • banner1

  • banner2

Dicas de Saúde e Beleza

Imprimir

Óleo de Coco, Farinha de Maracujá e Semente de Gergelin

Dica de Salada: Misture óleo de coco, semente de gergelin e farinha de maracujá com as verduras( alface, rúcula, agrião, tomate)
Além de saborosa é muito nutriente,ajuda a emagrecer e e antioxidante,

Veja os benefícios de cada um abaixo:

Farinha de Maracujá:

Já conhecida por sua propriedade de ajudar a baixar os níveis de açúcar no sangue, o que é ótimo para quem tem diabetes, a farinha de maracujá agora ganha status de bloqueador natural de gorduras.

A casca da fruta, que normalmente é desprezada, é rica em pectina, uma fibra solúvel que em nosso organismo forma um gel, dificultando a absorção de carboidratos de uma maneira geral, inclusive da glicose.
Além disso, esse gel impede que o organismo absorva também parte da gordura ingerida, ajudando nas dietas de emagrecimento.

A farinha não fica atrás: tem 20% dessa fibra. No estômago, a pectina se transforma numa espécie de gel não digerível, provocando sensação de saciedade. Com isso, você se sente bem alimentada com uma porção menor de comida. A pectina também reduz a velocidade com que o açúcar entra no sangue – quanto mais lento esse processo, mais a fome demora para voltar a dar sinal.

Gordura na mira

Quando chega ao intestino, a pectina bloqueia a absorção da gordura dos alimentos. A ação é bem mais suave que a do Xenical, medicamento da Roche que tem o boqueador de gordura orlistat como princípio ativo. Mas o efeito emagrecedor da farinha, assim como sua capacidade de proteger o coração, foi comprovado num estudo feito na Universidade Federal da Paraíba com 17 mulheres com colesterol alto.Depois de 70 dias consumindo a farinha, elas não só tiveram as taxas de LDL, o colesterol ruim, reduzidas como perderam peso (algumas eliminaram 8 quilos!).

Menos toxinas

Outra boa notícia: a fibra presente na farinha de maracujá promove uma faxina no organismo. Ela ajuda a eliminar as toxinas, que, acumuladas, prejudicam o funcionamento dos órgãos e, com isso, desequilibram o metabolismo – o que faz sua dieta emperrar. Só que para facilitar a ação desintoxicante da pectina, é importante beber mais água, no mínimo 2 litros por dia.

Modo de usar

O consumo da farinha tem de ser diário: uma vez ou outra não é suficiente para surtir efeito. Por isso, varie o modo de acrescentá-la no cardápio. Pode ser no suco, no iogurte, na salada, na sopa. O ideal, porém, é consumir uma colher de sopa (10 gramas, 47 calorias) antes das três principais refeições.Não adianta usar a farinha de maracujá e abusar da gordura e do açúcar. Portanto, aproveite para cortar alguns excessos à mesa e faça algum tipo de atividade física (vale até uma caminhada de 30 minutos pelo bairro dia sim, dia não).

Nutrientes extras

A farinha de maracujá é fonte de várias vitaminas e minerais.

• Niacina (vitamina B3): atua na produção de hormônios, melhora a ansiedade, ajuda no crescimento das crianças e protege as paredes do estômago.

• Ferro: previne anemia e aumenta o pique.

• Cálcio: favorece a contração muscular, fortalece ossos e dentes.

• Fósforo: também deixa os ossos fortes, além de melhorar a memória, a oxigenação das células e a circulação.

Óleo de Coco

O óleo de coco comparado ao azeite de oliva provou ser mais eficiente para quem deseja emagrecer. A diferença entre eles está nas moléculas, as estruturas minúsculas que formam as substâncias.
Enquanto o azeite de oliva é composto por moléculas de cadeia longa, o óleo de coco tem alto teor de triglicerídeos de cadeia média (TCM), o que torna a digestão de cada um diferente. A vantagem do óleo de coco é que ele é facilmente absorvido e transformado em energia no fígado, não se acumulando como gordura no organismo, ao contrário dos outros tipos de óleo mais comuns utilizados nos preparos de alimentos, como: óleo de soja, óleo de girassol, óleo de milhos entre outros.
Além disso, algumas pesquisas têm demonstrado que a gordura do coco funciona até mesmo para pessoas diabéticas, com hipertensão ou com problemas de tireoide.
Óleo de coco é uma excelente novidade para você sair da rotina e conseguir a boa forma. Mude o quanto antes seus hábitos, substitua os óleos convencionais pelo óleo de coco e sinta a diferença!
Semente de GErgelin

A melhor forma de consumir a semente é na forma integral; crua e com casca.
O gergelim umedece e lubrifica os intestinos em função da presença de ácido linol presente na casca de gergelim, aumentando o peristaltismo intestinal, o trânsito do bolo alimentar e ativando a circulação sanguínea na parede intestinal. Também evita e trata a prisão de ventre e hemorróidas.
Para as gestantes que apresentam prisão de ventre, o ideal é tomar suco desintoxicantes com gergelim para tratar este problema.

O QUE CONTÉM NA SEMENTE E QUE BENEFÍCIOS PROPORCIONA?
O gergelim é uma excelente fonte de proteínas, rico em gorduras do bem (gorduras monoinsaturadas) e com grande concentração de fibras. É indicado no controle da glicemia sanguínea (açúcar no sangue). Além disso, o gergelim apresenta grande quantidade de cálcio, ajudando no controle da massa corporal gorda, tanto na lipólise (quebra de gordura), quanto na inibição da lipogênese (armazenamento de tecido adiposo. Apresenta também alto teor de fósforo e ferro e é rico em vitaminas do complexo B.
Alguns benefícios:
Fortalece os tendões e ossos;
Tonifica o fígado e os rins;
Tônico geral, principalmente após hemorragias;
Combate dores lombares e de joelhos, reumatismo;
Evita a queda e o branqueamento precoce dos cabelos;
Melhora a elasticidade da pele e desenvolve forte poder antioxidante nas células.

DE QUE FORMA A SEMENTE CONTRIBUI PARA A PERDA DE PESO?
O gergelim é ideal para quem procura boa forma ou mesmo uma dieta equilibrada, pois ele possui grande quantidade de fibras, o que auxilia no bom funcionamento do intestino.
Ele tem o poder de aumentar a saciedade, pois apresenta uma casca rica em fibras, que leva mais tempo para ser quebrado e digerido pelo organismo, assim acaba estendendo o período de "sentir fome". Além das proteínas que estão presentes na semente, onde também auxiliam neste processo e ainda previnem a flacidez.
O gergelim em si não é o responsável pelo emagrecimento, mas as fibras insolúveis encontradas nele auxiliam na regulação do trato intestinal e saciedade.

QUAL SERIA A QUANTIDADE ADEQUADA PARA O CONSUMO?
Não há estudos suficientes para ter certeza da quantidade diária exata que devemos ingerir, porém alguns estudos mostram que a ingestão de 30g/dia já nos traz benefícios, como a redução do risco de diabetes e obesidade por exemplo.

CONSUMINDO PÃES OU BOLACHAS COM GERGELIM , POR EXEMPLO, CONSEGUIMOS O BENEFÍCIO DA SEMENTE?
O ideal é que a semente seja ingerida em sua forma integral, porém qualquer alimento que apresentar em sua composição o gergelim vai trazer benefícios ao nosso corpo. Hoje já podemos encontrar vários alimentos que o possui, mas também podemos inseri-lo em nossas receitas caseiras, levando um toque mais saboroso como ao arroz e saladas