• banner4

  • banner3

  • banner1

  • banner2

Tratamentos Anterior

LEDTERAPIA

A ledterapia é um tratamento que utiliza o LED – Light Emitting Diode – energia luminosa que se comporta em ondas de fluxo de partículas denominadas fótons, através de equipamentos com cristais semicondutores.

Com as doses e comprimentos de onda adequados, os LEDs são terapêuticos e auxiliam na renovação tecidual, principalmente quando associado a cosméticos que ajudam a reparar e regenerar os componentes celulares.

É indicado no tratamento de rugas, linhas de expressão, cicatrizes, flacidez, acnes, olheiras, manchas na pele, fotoenvelhecimento.

Quando aplicado sobre a pele, o LED atua em nível celular, ativando alguns fotorreceptores das células e promovendo um aumento do metabolismo celular, através de reações fotoquímicas causadas pela penetração da luz nos tecidos cutâneos.

Com isso, é possível favorecer a formação do colágeno e inibir a produção de colagenase, enzima que destrói as fibras de colágeno. Assim, a ledterapia aumenta a elasticidade e firmeza da pele, reduz rugas e linhas de expressão, nutre e rejuvenesce a pele.

Tipos de LEDs utilizados na ledterapia

Conforme dissemos anteriormente, os LEDs são ondas de energia que podem ser de diversos comprimentos, mudando também sua coloração. Veja os mais utilizados na ledterapia:

LED azul (420- 490 nm): este LED é bastante eficaz no tratamento de pele acneica por suas propriedades bactericidas, combatendo bactérias da superfície da pele, como a Propyonibacterium acnes, principal causadora da acne. Aumenta a hidratação tecidual da pele e é eficiente no clareamento de manchas;
LED verde (515- 570 nm): inibe os melanócitos que promovem a hiperpigmentação cutânea;
LED âmbar (590 nm): promove a síntese de colágeno e elastina, melhorando a elasticidade das suas fibras e protegendo-as de rupturas. Além disso, aumenta a microcirculação, estimula o metabolismo celular e melhora a hidratação tecidual;
LED vermelho (620 nm): possui propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes que atuam na prevenção de queloides, além de estimular a liberação de substâncias endógenas vasodilatadoras de forma natural, melhorando a microcirculação sanguínea.
Vantagens da ledterapia

A ledterapia apresenta diversas vantagens se comparada com outros tratamentos estéticos, como os que usam laser, por exemplo. Conheça algumas:

Apesar de ser completamente segura e pouco agressiva, a ledterapia é contraindicada em algumas condições:

Pessoas com dermatose por fotossensibilidade;
Pacientes que fazem uso de tretinoína ou isotretinoína;
Portadores de câncer no local a ser tratado;
Gestantes e lactantes;
Pessoas que sofrem de glaucoma.

Geralmente é associado a outros tratamentos como peeling de cristal, hidratações, vitamina C, radiofrequência, luz intensa pulsada, entre outros, a fim de potencializar o seu efeito.